SAÚDE

Força Nacional do SUS reforça ações para período de chuvas

Conjunto de ações prevê kits de medicamentos e insumos, estrutura para montagem de hospitais de campanha, além de equipes de saúde para apoio local    
Com início da temporada de chuvas, o Ministério da Saúde reforçou as ações da Força Nacional do SUS (FN-SUS) para auxílio a possíveis situações de desastres naturais. Para a assistência às populações necessitadas, já estão preparados 200 kits de medicamentos e insumos. Cada kit é composto por 48 itens (30 tipos de medicamentos e 18 insumos de primeiros-socorros), com capacidade para atender 1.500 pessoas, com duração prevista de um mês.
Com um orçamento de R$ 10,7 milhões, a Força Nacional do SUS conta com mais de 12 mil voluntários, sendo que 1.470 já estão capacitados para atuar em condições de desassistência, surtos epidêmicos e apoio à gestão, situações que podem ocorrer durante desastres naturais.
Para 2013, a FN-SUS também ampliou sua infraestrutura com a aquisição de seis módulos para montagem de hospitais de campanha. Os hospitais contam com acessórios como ar-condicionado, gerador elétrico, pias e telefone satelital para uso em locais sem acesso a celular. A estrutura poderá ser utilizada em até três situações de desastres naturais, simultaneamente.

“O Ministério da Saúde está preparado para enfrentar os desastres naturais com profissionais treinados, especialmente para esse tipo de evento, além de disponibilizar medicamentos, insumos e estrutura para atuar em situações de emergência”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. O ministro ressaltou que a meta, de capacitar mais de mil profissionais este ano, foi alcançada.  “Além disso, contamos com estruturas, como os hospitais de campanha, que estão preparados para prestar uma assistência cada vez melhor em situações que exigem uma resposta rápida e eficaz”, observou Padilha.

O secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, ressaltou que as redes de atenção dos estados e municípios também estão preparadas para assistir aqueles que necessitarem de atendimento ambulatorial ou hospitalar em decorrência de desastres naturais.  “A nossa intenção é garantir que as pessoas tenham acolhimento qualificado, resolvendo seus problemas imediatos”, enfatizou o secretário.
ESTRUTURA - Atualmente, o Ministério da Saúde conta com 42 equipes de respostas a desastres, formada por médicos, enfermeiros e auxiliares, divididos por semana epidemiológica para atuar em situações de emergência. A ação da FN-SUS pode ser solicitada tanto pelo gestor local, quanto pelo governo federal por meio do Ministério da Integração Nacional.
Criada em novembro de 2011 para agir no atendimento a vítimas de desastres naturais, calamidades públicas ou situações de risco epidemiológico, a FN-SUS atuou em 18 missões desde sua criação. Foram seis relacionadas a desastres naturais, quatro de assistência, sete de apoio à gestão local nas diversas situações e uma relacionada à tragédia. A mais recente foi o envio de uma equipe de missão exploratória a Cubatão (SP) para visita à Rede Hospitalar e de Urgência e identificação das fragilidades do município em decorrência das enchentes, que atingiram cerca de 65 mil habitantes.
Neste ano, também foi enviada uma missão exploratória à Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, após a enchente que atingiu a região. Foram enviados técnicos da FN-SUS e distribuídos kits desastres contendo medicamentos e insumos estratégicos, além de  hipoclorito de sódio para descontaminação e tratamento da água.
Por Lívia Nascimento, Ascom/MS
(61) 3315.6246 - 3580