quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Câmara aprova multa para patrão que não assinar carteira de domésticos


 
A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou nesta terça-feira (26) projeto que estipula multa para o empregador que não assinar a carteira de trabalho ou deixar de cumprir as regras da lei que regula o trabalho doméstico.
De acordo com o texto do projeto, a multa para ausência de registro na carteira poderá alcançar 5.694 Ufirs (unidades fiscais de referência), atualmente o correspondente a R$ 588. O valor da multa será revertido ao próprio trabalhador.A votação teve caráter conclusivo. Se não houver recurso de algum deputado pedindo votação em plenário, o projeto seguirá sanção da presidente da República.
O projeto prevê redução desse valor se o empregador reconhecer voluntariamente o tempo de serviço do empregado, regularizando a carteira de trabalho e recolhendo as contribuições previdenciárias